cultura

Novo Espaço Loja - Projectos Memorium

There are no translations available.

galosSegundo o Instituto dos Museus e da Conservação, “as lojas dos museus e palácios surgem como lugares de fruição, divulgação e descompressão dos públicos, proporcionando um outro olhar sobre as coleções, permitindo uma viagem através do tempo em que os objetos enchiam as casas reais, ou da possibilidade de adquirir a réplica de um objecto que subitamente nos cativa. As lojas propõem ainda conjuntos diversificados de outros produtos contemporâneos que se inspiram nas possibilidades inesgotáveis das diversas coleções“.
 
Neste contexto sócio-museológico, o Museu da Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro oferece um novo espaço: Espaço Loja Projectos Memorium.
 
Numa dinâmica sobre a memória do nosso património cultural e artístico, sobre a contextualização regional e nacional no intuito da divulgação de Produtos Portugueses, sobre a globalização de interesses e gostos pertinentes num quotidiano que preza o requinte, poderemos encontrar produtos tradicionais, gourmet ou simplesmente presentes ou pequenas lembranças por um itinerário de património.
 
Segundo palavras que eu, Conservador desta Fundação, não canso de dizer: “Pretendemos continuar a ser uma instituição de referência cultural e patrimonial sem fins lucrativos e auto-suficientes, ou seja, sem dependência de subsídios ou de quaisquer outros compromissos que possam comprometer a nossa política de isenção nos campos da museologia e da assistência; então, urge a necessidade de nos conduzir-mos também por projetos que garantam esta salvaguarda”.
 
Então, este espaço é mais um garante do compromisso orçamental que nos possibilita cumprir a função a que estamos destinados: promover a cultura, o património, a Memória e em última instância o nosso Auditorium Clarissimi Viri (Ilustre Público).
 
Aguardamos a Vossa visita a este novo espaço, possibilitando-se “mergulhar” neste “nobre conceito”, para tal não é necessário pagar entrada no Museu, pois a loja encontra-se à parte do mesmo: lugar nevrálgico do museu para onde convergem as vistas das principais salas de Exposição Permanente, agora transformado em Jardim de Inverno ao Século XIX; mas fora do itinerário do mesmo.